.

I N T E R N A U T A S -M I S S I O N Á R I O S

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Comentário Prof.Fernando


Comentário Prof.Fernando (*) 3ºdom.Advento 16 dez de 2012
–quem não gosta de alegria? que devemos fazer?–
(Sf 3,14-18a     Is 12,2-6     Fl 4,4-7     Lc 3,10-1)
Alegra-te filha de Sion – O rei de Israel, o Senhor Deus está no meio de ti , nunca mais temerás o mal  Ele exulta de alegria por tua causa, Ele dança e grita de alegria por tua causa, como nos dias de festa.
Exultai ... porque é grande no meio de vós o Deus, o Santo  alegrai-vos sempre, repito, alegrai-vos.Que a vossa bondade seja conhecida de todos - O Senhor está próximo!  
Que devemos fazer?- "Quem tiver duas túnicas, dê uma - quem tiver comida, faça o mesmo!" - "Não cobreis a mais" - "Não tomeis à força dinheiro nem façais falsas acusações”  - Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.  E de muitos outros modos João anunciava ao povo a Boa Nova.

·         Dois temas hoje: a alegria – porque ele já está no meio de nós; e a pergunta “que devemos fazer?” preparando-nos para a chegada do Messias. Se tivéssemos mais profunda fé e confiança, compreenderíamos logo as duas afirmações do profeta Sofonias. 1) a presença real, mesmo invisível, do Mistério no meio da multidão (da humanidade, da sua História, do seu povo); 2) Deus se importa conosco: “por tua causa ele dança de alegria, como nos dias de festa”.
·         Sabemos que Deus é Amor. Esquecemos que Deus é Alegria. Na carta aos Filipenses o apóstolo repete: Alegrai-vos!!! Não é para sair por aí dançando na chuva, tarefa própria dos profissionais da arte, de palhaços, comediantes, mestres e trabalhadores do entretenimento. Mas a proposta é: que a vossa bondade seja conhecida de todos. Ele “dança, como numa festa” por nossa causa. Nós, por isso nos alegramos. Os outros, aguardam nossa alegria, espalhada pela Bondade.
·         Essa é um anúncio profético destinado à humanidade inteira, de modo particular aos mais pobres, no caso, aos mais pobres de alegria! Mas, há as vítimas de guerras; doentes e sozinhos; os jovens que não encontraram sentido na vida. Mas, como partilhar com eles a alegria sem faltar com o respeito ao seu sofrimento?(*) Pela velocidade das comunicações, parece que estamos sempre perto de qualquer lugar. Às vezes achamos já estar praticando a “solidariedade” só porque acompanhamos as notícias: furacões e inundações, terrorismos distantes ou violência próxima. Aos ouvintes da pregação do Batista veio a pergunta: Que devemos fazer? à qual muitos de nós procura hoje responder contribuindo com os Médicos sem Fronteiras ou com  outros tipos dentre milhares de ONGs e instituições existentes. Talvez importa aderir a uma causa política ou ecológica assinando uma petição. Ou talvez uma ajuda à campanha de Natal: brinquedos, alimentos, roupas. De fato nossa ação é muito limitada quando queremos levar alegria a tanta gente em tantos lugares.
·         Cada qual procura sua resposta ao que devemos fazer? Segundo os resumos evangélicos, também João respondia de acordo com a situação daquela categoria na sociedade da época: cidadãos comuns, coletores de imposto, soldados. Propostas: dividir (em vez de acumular só para si – parece campanha de Natal) roupa e comida. Ter uma ética profissional e não abusar de sua posição funcional (propinas, extorsões e achaques). E assim por diante. O que João está fazendo (mais tarde o Mestre fará o mesmo) é lembrar a todos que há um mínimo a fazer . Está nos Mandamentos universais: respeitar os outros, sua vida, seus bens, seus direitos.
·         Não fazer e si  o centro é o primeiro sinal de estar no caminho da “mudança de mentalidade” (=conversão) proposta pelo Batista. O que devemos fazer é, no mínimo, praticar a ética, a honestidade e a verdade na vida política e social. Daí em diante cada um terá de encontrar seu modo de gerar Bondade à sua volta para, divulgar a alegria. Aqui não há regras, normas ou mandamentos, só o Sermão da Montanha. O caminho é indicado no Natal. Por aquele que - humilde e silencioso – está escondido no Mistério dessa criança de Belém.

ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
http://homiliadominical2.blogspot.com.br  (*) Prof.(Usu-Rio) -  mestre em educação, teologia e teol. moral)
(*) Bento 16 – mensagem do Angelus 17dez06.

Nenhum comentário:

Postar um comentário