.

I N T E R N A U T A S -M I S S I O N Á R I O S

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

SAGRADA FAMÍLIA-Reis magos

SAGRADA FAMÍLIA


3 de Janeiro de 2016 – Ano C
Os três reis magos guiados pela estrela, chegaram até o Menino Jesus,  para adorá-lo e presenteá-lo. Como eles ficaram sabendo desse Menino prodígio? Continua

============================

============================

EPIFANIA DO SENHOR
Dia 05 de Janeiro - Ano A

Evangelho Mt.2,1-12

            Prezados irmãos. Hoje a Igreja celebra a festa da Epifania que significa manifestação de Deus, através do Menino Jesus. Ainda estamos em plenos festejos natalinos, ou seja, estamos no prolongamento dos festejos do Natal.
            O episódio narrado pelo texto do Evangelho de hoje, em que a  Sagrada Família recebe a visita de 3 representantes de raças diferentes, não foi um acontecimento por acaso.  Assim como não cai uma folha da árvore sem que Deus o permita, Deus preparou tudo nos mínimos detalhes, e portanto este fato histórico é de grande significado para a missão do Messias e o destino da humanidade. Isto porque, através da visita dos três reis magos, Deus quis mostrar ao mundo, que ao contrário do que se pensava, Jesus não veio exclusivamente para a salvação dos judeus, mas sim, o Filho de Deus feito homem, veio para salvar toda a humanidade, para salvar todas as faixas etárias, sem distinção de raça, cor, sexo e posição sócio-econômica. 
            A solenidade da Epifania celebra a manifestação do Senhor a todos os povos da Terra, a todas as nações, e a todas as culturas, destacando a caminhada dos reis magos guiados por Deus através da estrela. O episódio da visita dos reis magos a sagrada família nos mostra claramente  a universalidade do Plano de salvação de Deus Pai, operado na pessoa de Jesus Cristo, com a colaboração de Maria e José.
            Observem que os Magos são procedentes de Continentes diferentes: Um da África, outro da Ásia e o terceiro da Europa. Sendo assim, um preto, um amarelo e outro branco. Com isso Deus está nos dizendo que o seu Plano de salvação foi preparado não somente para os judeus, ou para você,  sua família e seus amigos da paróquia,  mas sim para todas as raças. Além dos judeus que pensavam de forma egoísta com relação a vinda do Messias, ainda existem pessoas que pensam de maneira bem distorcida com relação a salvação. Eles acham  que o catolicismo ou cristianismo compõe-se de um grupo fechado, para o qual o Filho de Deus se manifestou de forma exclusiva. Do mesmo modo, existem grupos que acreditam em um Deus que lhes preparou uma salvação particular. O exemplo maior disso são os Judeus. Mas o pior de tudo, é que existem pessoas que não conseguem deixar o egoísmo e viver de forma partilhada e fraterna, e assim procuram adaptar o Evangelho de acordo com suas escolhas, suas conveniências, de acordo com seus interesses pessoais.  Como exemplo, poderemos citar aqueles que matam em nome de um deus,  outros que acham que podem ter tantas mulheres quantas podem sustentar. O Globo Repórter uma vez mostrou um brasileiro que possui várias mulheres com vários filhos cada uma. E não admitia que nenhuma delas tivesse relação com outro homem. Só com ele.
            O fato de Deus ter escolhido o povo hebreu para se revelar ao mundo, não significa que  Deus pertence a esse povo em particular, como eles pensavam ou ainda pensam.  Foi por isso que o Pai enviou ao mundo o seu Filho que veio trazer a salvação a toda a humanidade.  E ainda preparou o episódio da visita dos reis Magos,  para nos mostrar que a salvação é para todas as raças da Terra, e não para uma pessoa ou para um grupo de pessoas em particular.  É esse o significado do Evangelho de hoje, que nos mostra com muita clareza a universalidade do Plano de Deus.
            Irmãos. Quanto a nós, nunca devemos também pensar que somente os católicos chegarão um dia a vida eterna.  Pois a salvação é para todos, mesmo aqueles de outras religiões. Pois é Deus quem vai nos julgar na pessoa de Jesus.  Cuidado também quando você for tentado(a)  a admitir ou a pensar que só você será salvo(a) por estar seguindo o Evangelho e por trabalhar na evangelização, e que todos os demais injustos, e malvados do mundo estarão com toda certeza no fogo eterno. Você é demais! Você é o tal, a tal, o escolhido(a), e a sua salvação já está no papo, já está garantida.  Muito cuidado com isso! Pois somos tentados a pensar assim. Nós que estamos na linha de frente da Igreja temos forte tentação ou tendência de nos achar os santos, os puros, os candidatos a entrar no Reino dos Céus, e os outros que não são como nós serão todos condenados.  Pensando assim, estamos sendo como os escribas, fariseus e doutores da Lei.
            Irmãos. Não pensemos somente nas promessas de Cristo para aqueles que deixarem mulheres e filhos para evangelizar. Não fixemos o nosso pensamento apenas nas palavras de Jesus que disse: "Terão cem vezes mais nesta vida e mais a vida eterna"... " Os vossos nomes estão escritos no Céu", mas pensemos também nas outras palavras de Jesus:  Não nos esqueçamos que somos seres inúteis que estamos fazendo o que devemos ou temos de fazer.   
            Na liturgia deste domingo, festejamos a visita dos Reis Magos ao Menino Jesus que estava em uma manjedoura, lugar de alimentar os animais. Cristo se tornou alimento para a nossa alma através da Eucaristia.  A Manjedoura, um lugar pobre e humilde que significa também a preferência de Jesus Cristo nosso redentor pelos pobres, pelos humildes. Os Magos  viram no céu um sinal que era a estrela. E seguiram-na e assim  chegaram até Jesus, o Filho de Deus que acabara de nascer no meio de nós, por nós, e para nós, na manjedoura. Importante aqui lembrar que os Magos não conheciam as profecias, eram de outra cultura religiosa, mas assim que viram o sinal de Deus, assim que viram a estrela no céu, puseram-se a caminho, ao encontro do Menino Jesus para conhecê-lo. 
            Felizes são todos aqueles que vendo o sinal de Deus em suas vidas, se dirigem ao seu encontro deixando de lado tudo o que nos impede, nos atrapalha, nos dificulta de levar uma vida na presença de Deus.
            Observem ainda outro importante detalhe. Os três Magos representam também as três faixas etárias da vida. Sendo que  um é jovem, o outro em pleno vigor da idade adulta, e o terceiro  de idade avançada.
            Deus assim preparou aquele encontro histórico, guiando os Magos através da Estrela  até o encontro com o Menino Jesus, que representa a Estrela magna, a Luz que veio para brilhar, para iluminar a escuridão representada pelos nossos pecados. "Eu sou a Luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas".
            Assim como Maria, somos também convidados a refletir essa Luz ao mundo. O forte brilho da palavra de Deus que vem sobre cada um de nós, deve ser refletido em cada irmão carente e sedento da palavra de Deus..  
            Meus irmãos. Jesus veio para todos os povos. Então por que os judeus não o aceitaram? Por que eles não se tornaram cristãos?
             Para responder a tal pergunta que nos inquieta, podemos ler em  Mateus, em seu texto onde ele inclui o episódio de Herodes, e aí podemos observar que são os pagãos que se preocupam com o nascimento do Messias, e vêm à sua "procura". Em compensação, aqueles cristãos profissionais e tradicionais, os escribas e os sacerdotes, que deveriam estar a par deste grande acontecimento, o nascimento do Messias, esses que sabiam, exatamente, onde o Salvador deveria nascer,  nem se preocuparam em sair de onde estavam para ver o Menino Jesus.  Herodes demonstrou interesse de visitar o Menino, mas por medo da sua concorrência, e com planos de eliminá-lo antes que Ele crescesse. Assim  dessa forma, vemos  que o clima de animação pela espera do Messias, era bem diferente do que se esperava: De um lado  a  recusa dos judeus descrentes e do outro lado, o interesse dos pagãos com muito mais fé,  de ver e conhecer o Menino Prometido para salvar o mundo. 
            Então por causa da frieza e da descrença dos judeus e da sinceridade e da fé dos pagãos, o recém-nascido rei dos judeus e Messias é perseguido pelos representantes de seu povo e adorado pelos representantes dos povos pagãos.
            Que Deus não permita que também hoje existam cristãos profissionais que possuindo uma fé insignificante, pregam e rezam apenas da boca para fora, enquanto aqueles pagãos atuais, aqueles que não vivem enfiados na igreja, demonstrem na hora do perigo, na hora da morte dos entes queridos, nas calamidades e tragédias, muito mais fé em Deus, apesar de não serem praticantes como aqueles tais profissionais da fé.
            E que também não nos aconteça, a nós catequistas, de sermos muito mais bem recebidos e acolhidos pelos irmãos humildes da periferia, do que pelos burgueses da orla da praia e dos grandes centros.  Desculpem-me a dureza com que realço esta triste realidade, a qual é fruto das mazelas humanas!  Porque infelizmente, no fundo,  nós somos assim!  Por isso tomemos cuidado para não fazer adorações a Deus apenas com os lábios...
            Um bom e santo domingo para você e toda a sua família!...

José Salviano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário